Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um dia começo a esmurrar pessoas

por Maki, em 09.01.18

Se há coisa que mexe com o meu intimo são pessoas que só conseguem ter ideias contrárias ou mandar bocas quando estão no conforto do seu lar a kilometros de distância, onde podem simplesmente ignorar as minhas respostas e fingir que não viram, pelo simples facto de não estarem habituados a que pessoas lhes saibam responder no momento e sem floreados. 

Eu sou uma pessoa simples, se alguém me dá uma tacadinha com o intuito de ser cabrita eu respondo como uma mulher adulta, séria, que não diz palavrões e é politicamente correcta. Aaaah como as pessoas odeiam isso. Quase sinto a azia a crescer do outro lado do ecrã. Mas para além de simples também não tenho problema nenhum em confrontar as pessoas à procura de resposta para o tema em que me ignoraram na conversa de grupo. É super interessante ver quão rapidamente ficam sem argumentos e como tentam que o "faz de conta que não (ou)vi" também funcione cara a cara. 

Tenho saudades dos tempos em que trabalhava com pessoas com quem conseguia ter argumentações colossais num tom bacano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:55

"Shhhhhhiiu"

por Maki, em 23.11.17

Ultimamente tenho estudado em bibliotecas porque o ambiente de ajuda a focar. O problema é que as bibliotecas nem sempre parecem bibliotecas porque há pessoas que não entendem a diferença entre uma biblioteca e uma sala de estudo. 

Tanto ontem como hoje tive a sorte de ficar ao pé de grupos de pessoas que acham que sussurrar não faz barulho, que rir é algo super silencioso, e que falar com o amiguinho que está na mesa de trás não incomoda as restantes 6 pessoas que se encontram a uma distancia igual ou inferior à que os separa. Honestamente o meu problema não é bem o barulho, porque me desenrasco bastante bem quando estudo em cafés e assim, o que me irrita é as pessoas não respeitarem o sitio... Ir para uma biblioteca fazer barulho é o equivalente a berrar "Lucifer é o maior" numa igreja católica ou não tirar os sapatos ao entrar numa mesquita. É uma falta de respeito para a comunidade que lá se encontra.

Eu sinto-me mal ao ir para a biblioteca quando estou doente, tomo imensas pastilhas para evitar tossir e quando tenho que tirar a ranhoca com força vou à casa de banho, e mesmo com estas contingências pondero ir para casa mais cedo para não chatear as pessoas, por isso chateia-me estar numa ponta da sala a ouvir pessoas a "sussurrar" na outra. "Ah mas podes pedir para se calarem ou lançar um "shhhhhh!" para o ar". Podia, mas isso também faz barulho... Por isso o que faço geralmente assim que vejo um grupinho de 3-4 pessoas a chegar a alguma sala da biblioteca ponho o estudo em stand-by e tento perceber se vão fazer barulho ou não... Geralmente vai, e quando isso acontece procuro lugar noutra sala, o que é chato porque sou bastante desorganizada e tenho sempre pelo menos 3 pilhas de folhas + computador + água e se tiver doente +lenços + pastilhas + casaco. Por isso, por favor, não vão para bibliotecas com o mesmo espírito com que vão para uma sala de estudo. Até porque existem bastantes sitios bonitos e onde podem fazer barulho sem serem julgados... Não vão para a biblioteca, até porque há poucas e geralmente são pequeninas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48

"Eu não sou homofóbico, mas..."

por Maki, em 05.11.17

Fui almoçar com uns moços da faculdade e calhou falarmos de relações homossexuais, todos eles alegaram ser a favor de cada um expressar a sua sexualidade e todos eles se demonstraram desconfortáveis quando perguntei se tinham algum amigo/conhecido gay. 

Quando íamos para o metro um rosna qualquer coisa enquanto olha para trás, os outros olham todos e também grunhem e riem-se com algo que não entendi. Ora, eu vejo mal ao longe e quando ando pela rua só presto atenção ao chão, a obstáculos e com sorte a algum gajo bom, ainda tentei olhar para trás para tentar entender o que tinha acontecido mas não reparei em nada, perguntei o que tinha sido mas eles não me responderam. Parei, virei-me totalmente e olhei para trás porque tinha a certeza que eles estavam a gozar com alguém e eu não aguento esse tipo de coisas. Um finalmente explicou o que tinha passado: "Ah, eu não sou homofóbico, mas aqueles dois gajos que estão abraçados antes estavam de mão dada. Não havia necessidade".

Hipócritas dum raio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Pronto, já me chatearam.

por Maki, em 06.09.17

No ano passado inscrevi-me num ginásio. Esse ginásio abriu portas com um mês de atraso.

Esse ginásio prometeu um kit de sócio que iria ser entregue antes do ginásio abrir. O kit foi entregue quase uma semana após a abertura e não veio completo.

Esse ginásio garantiu uma entrada rápida devido a uma tecnologia vanguardista. Essa tecnologia vanguardista 2 meses após a abertura ainda não estava lá, mas havia fila para sair do sitio o que é algo excepcional.

Em Setembro era o meu ultimo mês com desconto. Decidi cancelar a inscrição. 

Dia 31 de Agosto procurei o e-mail do ginásio. Não encontrei.

Mandei mensagem pelo fb a perguntar como é que podia cancelar a inscrição. Mandaram-me mandar um e-mail e enviaram o endereço.

Enviei o e-mail. Não obtive resposta.

Mandei novamente mensagem pelo fb. Disseram-me que me iam ligar no dia seguinte.

Não ligaram. Mandei novamente mensagem pelo fb a informar que não me tinham ligado.

Disseram-me que tentaram entrar em contacto comigo mas não tinham conseguido e enviaram-me o numero para eu ligar. 

No dia seguinte aconteceu um milagre. Acordei com uma chamada perdida do numero do ginásio que não me conseguiu contactar no dia anterior e um e-mail do dito ginásio a informar que não me conseguiam contactar por isso eu devia ligar. 

Liguei passado 10 minutos da chamada que eles fizeram. Não atenderam.

Mandei um e-mail. Referi que ia a Lisboa e que me ia deslocar ao sitio para tratar do assunto.

No e-mail referi também que a minhas questão era relativamente simples para não ter tido resposta no espaço de uma semana. A senhora disse que estava 100% de acordo e que aguardava a minha visita.

Fiquei na duvida se a senhora não entendeu a mensagem subtil de que quero o livro de reclamações e a situação é ridícula ou se ela odeia o seu trabalho e se está a cagar.

Mas estou chateada. Muito chateada. Desde o inicio que esse ginásio mexe aqui com o meu interior. Agora vou lá botar tudo cá para fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Não são mais teimosos que eu...

por Maki, em 10.08.17

Estou à duas horas a ouvir o refrão de uma musiquinha super irritante da minha operadora telefónica em loop. A musica é horrível, a voz da cantora está distorcida e eu estou a dar em maluca, mas nem sonhem que me vão ganhar pelo cansaço! A única coisa que cresce a cada minuto que passa é a minha vontade de arranjar uma nova operadora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

Vai-te lixar Tomás!

por Maki, em 23.07.17

Por volta da 1h30 a minha leitura foi interrompida por um grupo de adolescentes a gritar na minha rua. Fechei o livro e peguei no telemóvel para fazer tempo até que o grupo passasse. São 2h e o grupo ainda não passou... Com base nos gritos que me entram pela janela a culpa é do Tomás que está a vomitar na esquina. Vai-te lixar Tomás!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:56

Acordei, peguei no telemóvel e vi o led a piscar, um arrepio percorreu-me a espinha. Mas abri o messenger na esperança que algum milagre tivesse acontecido e o fdp tivesse finalmente feito algo do que lhe pedi... Se um homem pode ressuscitar ao terceiro dia o outro também deveria ser capaz de desenhar rectângulos... "tenta copiar o trabalho pelos teus amigos que eu descobri que tenho teste quarta x)". Han? Tento o que?! Contratar um hitman para te limpar o sebo? Vou pensar nisso assim que acabar de tratar dos pormenores finais do projecto que tenho vindo a fazer ao longo da semana com zero ajuda enquanto andas a laurear a pevide.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:59

O dia da entrega

por Maki, em 03.04.17

13h01 - O meu querido e bastante responsável colega de grupo informa-me que não conseguiu fazer a parte dele do trabalho no tempo previsto.

13h02 - Pergunto o que ficou feito.

13h11 - Recebo a indicação de que não fez nada.

14h00 - Estou atrasada para a aula devido a um pequeno imprevisto que pode ou não ter envolvido um grande desabafo com uma das minhas colegas de casa.

15h20 - Faltam 10 minutos para uma aula que abordava o dito trabalho, cujo prazo de entrega é esta meia noite, quando pergunto ao meu  colega onde raio é que ele está. 

15h30 - A aula acaba, alguns dos meus colegas de curso desejam-me sorte e seguem com os respectivos parceiros para salas de estudo. 

15h38 - Sou informada que o menino está a lanchar. Pergunto onde decido abandonar a faculdade.

15h41 - Descubro que o idiota está numa padaria a mais de 15 minutos da faculdade, alegro-me da minha intuição estar correcta e de já estar caminho de casa, peço-lhe para tentar avançar com aquilo que não fez e para comunicar-mos por skype que assim é mais produtivo.

16h00 - Vou ao supermercado e compro demasiados doces para tentar ficar feliz. 

16h36 - Chego ao quarto e começo a trabalhar.

17h08 - O bastardo informa-me que chegou a casa. Alegro-me de não ter ficado à espera dele na faculdade.

18h12 - Pergunta-me se tinha inquirido o professor sobre um PORMENOR. Interiormente mando-o para muitos sítios e peço-lhe para se focar no que está a fazer e cagar naquilo.

19h00 - Acabo de fazer uma parte do trabalho que ele deveria ter feito.

20h01 - Pergunta-me novamente pelo pormenor...

21h10 - Envia-me o que fez. Refere que adorava ter feito uma das partes do trabalho que eu fiz e que curiosamente ele devia ter feito.

21h23 - Após respirar profundamente várias vezes e desabafar na cozinha que ele é um idiota digo-lhe que o podia ter feito, mas que como não temos tempo avancei com ele.

21h30 - Critica uma das escolhas que fiz. Faltam 2h30 para a entrega, faltam imensas coisas mas ele queixa-se do que fiz, respiro fundo e explico.

22h51 - Queixa-se que a parte dele levou muito tempo a fazer, que teve que ver tudo a pente fino. Riu-me e alegro-me de não estar ao pé dele, não sei se ao ouvir algo assim pessoalmente após fazer o triplo do trabalho do menino era capaz de não o mandar para um sitio menos agradável.

23h05 - Implica novamente com um detalhe insignificante.

23h14 - Continua a carregar na mesma tecla. 

23h33 - Questiona-me se pode enviar o trabalho desta vez porque da ultima não foi ele. Digo que sim, é da forma que faz algo útil e possivelmente se esquece do detalhe.

23h37 - Sinto uma pontada na barriga e vou para a casa-de-banho, não devia ter comido tantos chocolates.

23h41 - Tomo um ultra levur e pergunto-lhe se já enviou o trabalho.

23h45 - Dou por mim a comer mais chocolate. 

23h52 - O trabalho é enviado.

23h55 - O jovem sugere que prestemos mais atenção nas aulas, lembro-me que hoje era a única do grupo presente na aula e concordo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00

ViverEm"Comunidade" #4 A limpeza

por Maki, em 01.04.17

Qualquer um assume que viver com com pessoas que gostam de ver as coisas limpas é bom. Eu garanto que não. Hoje quando ia tomar o meu pequeno-almoço vi que não havia nenhuma loiça no escorredor (o que é algo bem raro quando se vive com 6 pessoas), fiquei feliz e fui buscar uma taça ao armário, estava molhada... Tirei outra... Estava molhada e tinha um cabelo... Tirei outra... Estava molhada... Não tirei mais porque aquilo já me estava a chatear, lavei as 3, meti duas a secar, enchi a outra com cereais e fui buscar uma colher, ao abrir a gaveta um agradável cheiro a casa fechada, húmida e com fungos invadiu as minhas fossas nasais. Peguei numa colher ainda com gotas de água, lavei-a com a temperatura máxima que a torneira me permitia, deixei a gaveta aberta e fui comer os meus cereais que outrora foram crocantes. 

Viver com pessoas limpas é bom, viver com pessoas que gostam de ver as coisas limpas é chato como a porra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

Trabalhos de grupo...

por Maki, em 01.04.17

Nos dias que correm a vida dos estudantes tem tudo para ser eficiente, existem ferramentas que nos permitem mexer no mesmo ficheiro em simultâneo com as funções necessárias para fazer um trabalho decente. Mas adivinhem quem é que anda a enviar e receber versões e versões de documentos word? Yup... E adivinhem que é que anda a mexer nas versões menos actuais do documento? Não, não sou eu... É o único rapaz do meu grupo que se recusa a usar o Google Docs. Adivinhem que é que me acusou de não mandar dados que foram pedidos DA FORMA FOFA, QUERIDA, AGRADAVEL, SIMPÁTICA QUE O CAPS LOCK TRANSMITE 3 HORAS ANTES DA ENTREGA FINAL QUANDO EU OS TINHA ENVIADO NO DIA ANTERIOR? Pois... Também foi ele. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:30


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D